Ausência de IUE no exame urodinâmico

A Inesperada ausência de incontinência urinária de esforço em exames urodinâmicos pré operatórios continua um desafio para cirurgiões. Como lidar com esse resultado inesperado?

Artigo publicado em : Int Urogynecol J (2013) 24: 269-274. Lemack GE et al.

Os autores analisaram os dados urodinâmicos de dois estudos multicêntricos e randomizados desenhados para investigação da eficácia da cirurgia de IUE. Os estudos SISTEr e TOMUS compararam os resultados da Cirurgia de Burch versus a Cirurgia de sling aponeurótico e das Cirurgias de sling trans obturatórios versus retropúbicos respectivamente. Ambos foram realizados nos EUA e envolveram 1233 mulheres. A finalidade da pesquisa, feita no banco de dados dos dois estudos citados, era identificar as características de pacientes selecionadas para cirurgia e que não apresntam IUE na urodinamica. Ao todo, 144 mulheres (11,75%) não apresentaram IUE no exame e mesmo assim foram operadas. Essas mulheres tinham capacidade vesical menor, menos perdas no diário miccional e prolapsos de parde vaginal maiores. Esses fatores podem ter contribuído para a falha do exame em demonstrar a perda urinária, mas os resultados da cirurgia nestas pacientes parecem ser semelhantes, segundo os autores. Todavia, eles não apresentaram os dados da cirurgia destas pacientes no presente artigo.

Esse post foi publicado em Artigos Científicos, Área Médica e marcado , , , , , , , , , . Guardar link permanente.

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s