CIRURGIA DE SLING EM ESPIRAL PARA CASOS MULTI OPERADOS

Cirurgia de sling em espiral para casos de incontinência urinária de esforço recidivada várias vezes

Salvage Spiral Sling Techniques: Alternatives to Manage Disabling Recurrent Urinary Incontinence in Females

Alejandro R. Rodriguez,* Tariq Hakky, Mitchell Hoffman, Raul Ordorica and Jorge Lockhart. From the Departments of Urology (ARR, TH, RO, JL) and Obstetrics and Gynecology (MH), and Pelvic Floor Center (MH), University of South Florida and Tampa General Hospital, Tampa, Florida. J Urol, Dez 2010, vol. 184, pag.: 2429-2433

Os autores descrevem os resultados intermediários da utilização da técnica de sling em espiral em 30 pacientes que tiveram falha da cirurgia de sling convencional.

Entre janeiro de 2007 e julho de 2008 foram avaliadas 30 pacientes e acompanhadas 28 pacientes que tiveram em média 3,6 falhas (variando de 1 a 6 cirurgias prévias). O tempo de seguimento mínimo foi de 15 meses, variando de 15 a 18. A idade das pacientes foi, em média 60 anos (variação de 36 a 84 anos). A população tinha incontinência urinária grave e usava em média  7 absorventes por dia (variando de 3 a 12). Das pacientes, 21 receberam sling sintético em espiral, 5 receberam sling autólogo em espiral e 3 receberam um sling lateral em espiral. O uso de absorventes diminuiu para 0,9 por dia (0 a 2). O índice de sucesso foi 72%.  Os autores concluiram que a técnica é segura e pode ser utilizada em casos difíceis já multi operados.

Comentário: este artigo nos traz informação sobre uma questão difícil. O que fazer quando o sling falha. Já encontramos alguns trabalhos demonstrando que após uma primeira falha de um sling sintético, um segundo sling pode ser colocado. Se foi utilizado um trans obturatório, sugere-se utilizar o retropúbico. Se foi utilizado um retropúbico, um novo retropúbico ou um sling autólogo deve ser a opção. Todavia, alguns casos muito difíceis, onde a paciente tem uma uretra fixa e rígida não tem sucesso com essa segunda operação. O sling em espiral parece ser uma alternativa bastante promissora

Resumo elaborado por Carlos Alberto Bezerra

Esse post foi publicado em Artigos Científicos, Área Médica e marcado , , , , , , , , , . Guardar link permanente.

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s